Fundada em 2015 por Mateus Paiva Sousa, aluno premiado na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), a Olimpíada Brasileira de Matemática Virtual (OBMV) nasceu da ideia de uma nova competição, uma que acontecesse virtualmente e pudesse instigar a curiosidade pela matemática em atividades corriqueiras. Assim sendo, conseguiu atingir 40 estudantes em sua primeira edição.

É a partir de 2016, sob nova coordenação de Renan Oliveira Proença, medalhista na OBMEP e proprietário da página Obmepeiros, que a competição permuta-se drasticamente e alcança perspectivas super positivas. Também em sua 2ª edição, a OBMV recebe apoio do Projeto IAST, com auxílio administrativo e filia-se ao Programa de Incentivo à Difusão Tecnológica e Científica (PidTEC), responsável pelo desenvolvimento de uma nova estrutura à olimpíada. Outra importante conquista, foi a adesão de Tiago Miranda de Magalhães, um dos criadores do Banco de Questões da OBMEP 2015 e professor dos Polos Olímpicos de Treinamento Intensivo (POTI). Tudo isso fez com que o número de inscritos salta-se para 2.796 de 25 escolas.

Na OBMV podem participar alunos que estejam matriculados do 6° ano do Ensino Fundamental até o 3° ano do Ensino Médio de escolas públicas e privadas do país. Nas três primeiras fases os alunos serão selecionados  a partir de provas de múltipla escolha; os classificados passarão ainda por um outro processo dissertativo para serem avaliados quanto ao seu raciocínio, o Desafio Final.

Objetivamos desenvolver o gosto pela competição científica em jovens da rede pública e particular do Brasil. Como a Olimpíada Brasileira de Matemática Virtual é uma competição online, ela ocorre com menos gastos, o que facilita sua aplicação pelas escolas e realização pelos alunos!

Todos os direitos reservados 2015-2017
Pesquisar nas Categorias